Especial BGS 2017 1/2



Olá Leitores!
De 11 a 15 de outubro aconteceu a Brasil Game Show e nós da Praxe Literária fomos contemplados com uma credencial de imprensa para conferir a maior feira de jogos do Brasil. Nesta edição a feira completou 10 anos de existência e trouxe grandes atrações.
Eu estive presente nos dias 11, 12 e 15 e irei contar para vocês um pouco do que rolou. O post será dividido em duas partes para a leitura não ficar cansativa.

·        Primeira parte: Visão geral dos três dias, atrações e coletiva de imprensa
·        Segunda parte:  Jogos, estandes e brindes!

Sei que estou um pouco atrasada com a postagem, mas garanto que vale a pena conferir tudinho!


Dia 11

Dia exclusivo para imprensa e VIP. Foi o dia mais tranquilo da BGS: filas curtas e muitos brindes! Porém a fila de entrada para a feira estava muito desorganizada.
Havia uma área exclusiva com uma sala para a imprensa, notei algumas pessoas sem credencial circulando pelo corredor e tentando entrar nas salas (ainda bem que havia um segurança na porta controlando a entrada). A sala de imprensa era superconfortável com sofás, mesinhas, tomadas, local para gravar vídeos.... Foram oferecidos petiscos e bebidas à vontade em todos os dias.
 A recepção em todos os dias da feira foi maravilhosa! Todos os Staff sempre estavam com um sorriso no rosto.

Neste dia consegui agendar uma palestra sobre o jogo Detroit pelo aplicativo da Playstation. Admito que foi bem interessante e fiquei com vontade de jogar para testar tudo o que mostraram.

Dia 12

Notei uma melhora muito significativa na organização da fila de entrada (que praticamente não existia) e um controle mais rigoroso para a sala de imprensa:  além do segurança na porta haviam seguranças no corredor para verificar a credencial e liberar a passagem.
Filas para jogar não estavam muito grandes, a concentração estava em alguns jogos de destaque como o FarCry5.


Pude conhecer o Hideo Kojima e pegar aquele autógrafo além de tirar uma foto com ele!


Consegui agendar alguns jogos pelo aplicativo da Playstation Experience, achei maravilhoso já que não precisei pegar filas para testar os jogos que eu queria, bastava chegar no horário agendado.
 O aplicativo deu o que falar, pois muitas pessoas não ficaram sabendo e outras não possuíam internet no celular para realizar o agendamento dos jogos. Isso causou uma certa frustação, pois muitas pessoas entravam na fila para jogar e descobriam que a prioridade era para quem tinha agendado com antecedência. Espero que no próximo ano o aplicativo seja melhor divulgado ou que façam uma área separada não prejudicando o resto dos visitantes.
 
Dia 15

A organização do dia 12 se manteve.
Filas enormes para jogar em todos os estandes.
Tivemos uma coletiva de imprensa onde Marcelo Tavares, o criador deste grande evento, falou um pouco sobre a feira e respondeu algumas perguntas.


Na coletiva ele disse alguns dos objetivos da BGS: mostrar que o Brasil deve estar no centro das atenções, chamando assim a atenção de empresas para realizaram anúncios e eventos (como o xBox Fanfest); mostrar a importância do mercado de games; fazer com que pessoas que gostem de jogar se encontrem e conheçam as novidades do mercado; estimular as crianças à jogarem, por isso o evento é realizado na semana do dia das crianças; estimular as empresas a fazerem jogos em português e reduzir a pirataria e contrabando...
Marcelo parecia muito contente com o resultado e orgulhoso, comentou que patrocinadores e expositores estavam satisfeitos e que o feriadão de dia das crianças permitiu que mais pessoas visitassem a feira. Além disto ele contou um pouco sobre o começo de tudo e sobre a importância dos veículos de comunicação para o crescimento da feira.

“Não entendia porque o Brasil não tinha encontro de jogadores de vídeo game. ”

A partir deste pensamento organizou um game churrasco e desde aquele momento o evento só foi crescendo até chegar na BGS que conhecemos hoje.

Planos futuros:
·        Tentar realizar a BGS em outros estados.
·        Trazer mais expositores, entre eles a Nintendo.

Próxima BGS:
·        Continuará apostando em figuras importantes com tendência a aumentar.
·        Melhoramentos nos estandes da área indie que é bancada pela BGS.
·        Campanha para o próximo ano se chamará “BGS Next Level”, onde pretendem dar um salto maior e realizar uma BGS gigante, espetacular e caprichada.
·        Data: de 10 a 14 de outubro de 2017
 
A feira como um todo



Localização: bem acessível, próximo ao metrô e rodoviária. A Acer em parceria com a BGS disponibilizou ônibus próximo ao metrô que ia até o evento e depois voltava. Só senti falta de mais sinalização e de divulgação do nome da rua de onde os ônibus saiam.
Espaço: espaço grande, ar condicionado bem forte e estandes/áreas bem espalhados e organizados.
Alimentação:  local grande, várias opções de comidas e bebidas e preço razoável.


Banheiros: bem distribuídos e em quantidade.
Filas: os dois primeiros dias são os que possuem filas menores para testar os jogos.
Preços: se o seu objetivo é fazer compras vá no último dia do evento, grande parte dos estandes fazem promoções de seus produtos.  


Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários:

Postar um comentário