Continuação do livro Intergaláctica


Bom dia leitores!
É com muita alegria que venho contar que chegou a continuação de Intergaláctica!
Em breve vocês poderão conferir a resenha da continuação dessa aventura.
Caso você ainda não conheça Intergaláctica confira nossa resenha aqui.


Interdimensional
Livro 2 - O que acontece após a morte?

Depois de escaparem da Ascensão, Amanda, Lina, Stryker, Ripley e Kai são fugitivos procurados pela galáxia, morando escondidos na fortaleza invisível da Belladonna e a descoberta de como planetas do Tipo 13 ascendem de nível no cosmos tem consequências imediatas entre as relações da nave.
O grupo relutantemente decide então retornar à Terra o mais rápido possível em uma tentativa de prevenir o planeta contra uma iminente vingança de Nitro contra Amanda, mas são surpreendidos ao encontrar apenas destroços aonde nosso planeta existia e serem jogados para fora da Belladonna no vácuo do espaço por um grupo desconhecido, que saqueia a nave e os abandona pra morrer.
Protegidos apenas pelos seus trajes espaciais – com uma quantidade limitada de oxigênio racionando cada respiro o grupo se encontra flutuando na escuridão, consumidos pelo nada e sem uma hipótese ou chance restante nas mangas quando do meio do infinito de estrelas uma de suas luzes ganha força, como se um planeta estivesse rasgando o céu voando em sua direção.
No entanto, a luz que avançava como um tiro rumo a eles não pertencia a um planeta, e sim à cauda reluzente de uma libélula monstruosa – do tamanho de uma cidade – voando pelo Cosmos não para se alimentar de sua proteína (por mais faminta que estivesse) – mas pelas ordens de seu capitão.
 
Intertemporal
Livro 3 - Existem forças superiores?


Meu nome é Amanda.
Dez anos atrás, eu e meu time infiltramos A Firma, uma organização geo-política que tinha interesses nefastos de enviar um grupo seleto de pessoas para um novo planeta habitável, destruindo a Terra enquanto decolassem.
Comandada pelo meu pai, estávamos destinados à destruí-la - até descobrirmos que só havíamos começado a desvendar o quebra-cabeça, tendo que saquear a nave e ir ao planeta alienígena nós mesmos - tudo para conseguirmos manter a Terra intacta.
Depois de termos sido dados um tour de um novo sistema habitável no planeta Nitro, nos foi revelado que a interferência extraterrestre no planeta Terra já vinha ocorrendo há decadas - e a Firma, meu pai e tudo o que havíamos passado em Nitro nada mais era que um experimento assistido por inúmeras galáxias em um evento chamado de Ascensão. E, pior: meu pai, na verdade um alienígena de um planeta chamado Cerres, era um dos que comandava o caos.
Junto dos outros alienígenas de outros dois planetas de Tipo 10 como a Terra, havíamos vindo sido assistidos como cobaias pelo universo - e então nos rebelamos.
Nós escapamos, e fomos resgatados por uma imensa libélula viva - uma nave colossal que vinha do outro universo: a Zona da Luz – com um triste preço: a destruição completa da Terra.
Ao descobrirmos da existência da Zona da Luz e da Zona Negra, assistimos Nitro ser atacada
pela espécie insectóide reptiliana, que reside no desconhecido e misterioso espaço fluídico.
Perseguidos por toda a galáxia, fomos forçados a trabalhar com Nitro para que não nos matassem - acessamos o espaço fluídico por uma abertura nos planetas do pós-vida do sistema das Plêiades, retirando o flúido da dimensão elusiva e a trazendo para Nitro, assim permitindo que tivessem acesso à tecnologia insectóide reptiliana que tanto desejavam.
No entanto, a espécie (denominada Espécie 8472) não só havia notado que tínhamos atravessado a barreira interdimensional e retirado uma amostra do flúido como também havia nos contatado - e então, quando Nitro nos condenou à um suicídio lento na Outra Zona mesmo tendo realizado a missão corretamente, eu, Stanley, Xev, Kai e Stryker abrimos fogo juntamente da Espécie 8472 contra Nitro, meu pai e o Conselho Galáctico.
Já presos pelo transportador de Nitro em nosso pescoço nos sentenciando à Outra Zona, fomos transportados no meio da batalha para este chamado "universo instável", também conhecido como o meio-termo aonde as almas aguardam julgamento para decidirem se passarão a eternidade se deliciando no tropical planeta Água ou sofrendo no excruciante e visceral planeta Fogo - o exato modelo do que parece ser a maioria dos pós-vidas de todos os sistemas solares.
Abandonados na Outra Zona, eu, Stanley, Xev, Kai e Stryker aparentemente já estamos respirando nesse momento a neurotoxina que irá nos levar à loucura e, consequentemente, ao suicídio, dentro de algumas horas ou dias. Até o momento, só trememos de frio e lutamos para manter nossa sanidade. Não sabemos o estado da guerra entre a Espécie 8472 contra Nitro e o Conselho Galáctico. Dizem que ser sentenciado à Outra Zona é um fim mais cruel que a morte - e talvez seja por isso que estejamos aqui.
Vínhamos sido subestimados desde o começo - e, com a ajuda de meus amigos, fizemos barulho o suficiente para reinvindicar que apesar de virmos de planetas inferiores no Cosmos, não deveriam nos dar por mortos em instante algum.
Todos aqui pensam apenas em escapar, e, na hipótese disso acontecer, finalmente iremos contra-atacar - nós cinco queremos vingar a morte de Lina e destruir Nitro pedaço por pedaço, e eu ainda irei gargalhar ao fazer com que a última palavra que meu pai diga antes do fim... seja o meu nome.


As edições estão lindas e fiquei muito feliz  ao ver meu nome nos agradecimentos.
Espero vocês nessa viagem! 





Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários:

Postar um comentário