Especial Dia da Mulher



Olá leitores,
Hoje, dia 8 de Março é dia Internacional da Mulher e para comemorar este dia nós da Praxe Literária conversamos com algumas escritoras e fizemos a seguinte pergunta:

“Como você gosta de retratar a figura da mulher nos seus livros e o como você espera que os leitores recebam sua mensagem? ”

Confira agora a resposta de cada uma e conheça as diferentes maneiras de retratar esta guerreira.
 
Rosana Dias Vitachi
Autora de O espelho do monge
Site: www.rosanadiasvitachi.com
Resposta: Feminina, forte, sincera, linda e sábia. Que as mulheres se identifiquem e os homens admirem.

Luisa Soresini
Autora de A filha do norte
Resposta: Minhas histórias possuem protagonistas femininas que se constroem e desconstroem através de suas próprias vontades. Elas são femininas e guerreiras, não porque devem ser, mas porque desejam isso. Mulher pode ser o que quiser e tento descontruir ao máximo a visão romântica que temos de que somente um homem, ou um par pode ajudar na construção das nossas personagens. Elas mesmas fazem isso, tendo homens, ou não por perto.
 
M. Deméter
Autora de O nome do sonho
Site: http://mdemeter.com
Resposta: como uma romântica incorrigível, sempre coloco algum par para minhas personagens (inclusive o livro que estou escrevendo o par será outra mulher), mas muito além disso, ao retratar uma protagonista feminina quero sempre colocar uma personalidade forte, em que ela é que domina os acontecimentos e relacionamentos possíveis. Tento mostrar a mulher como forte e corajosa, que não deixa problemas ou traumas a impedirem de tomar suas decisões e cumprir seu papel na história.

Fabiane Zambelli
Autora de Conto de Dragões
Facebook: https://www.facebook.com/contodedragoes/?fref=ts
Resposta: Eu gosto de retratar a figura da mulher de forma marcante, porém não invencível ou infalível, ou seja... Gosto de retratá-la como MULHER mesmo, com sua força, com sua presença, com inteligência, mente e físico singulares, com aspirações, com receios, dúvidas, erros e imperfeições. Pelo meu ponto de vista, o feminino precisa ser reconhecido com respeito e carinho, visto como realmente é e não mistificado e cheio de tabus. Por isso, gosto de retratar sem o físico prejudicar o âmago; ou o interior ser tão exaltado a ponto de esquecermos totalmente a vaidade. Afinal, alguém acima do peso é linda e se cuida à sua maneira; uma pessoa super magra também é estonteante e não necessariamente neurótica; uma loira é inteligente; uma ruiva é uma mulher REAL e não a “Viúva-Negra” da Marvel; um transgênero merece reconhecimento e elogios; uma travesti pode ser feminina. Todas são desejadas, importantes e únicas! E é assim que eu espero que os meus leitores recebam a minha mensagem. Espero que entendam que não precisam ter corpo de Mulher Maravilha para ser a protagonista da própria história, pelo contrário! Se você quiser SER como ela, pode ser! O importante é ter confiança em si mesma e viver. A vida é cheia de trancos e barrancos, de erros e receios, ela não é incrível, porém precisa ser vivida, pois é a SUA vida e a de mais ninguém. E se você acreditar em si, com certeza os trancos vão lhe dar rodinhas nos pés, os barrancos sumirão, os erros poderão ser transformados em acertos e aprendizagem e os receios mais do que superados. Mulher não precisa de homem para ser completa, aliás, não precisa de ninguém! Com certeza pode tornar a jornada muito mais prazerosa se incluir pessoas saudáveis ao seu lado, mas você é completa por ser você, assim como os demais também o são. Os buracos vêm dos nossos próprios pensamentos negativos, das sabotagens que causamos em nós quando damos ouvidos ao preconceito e aos ataques, sem erguer a cabeça e “empeitar”... Possuímos muito mais poder do que imaginamos, basta acreditar e jamais deixar de lutar! É como eu digo: “Lute como uma garota e com a força de um dragão! ”.


 


Juliana Rodrigues
Autora de Não foi suicídio
Resposta: Gosto de criar protagonistas fortes e independentes, que sempre buscam aquilo que querem, apresentam força e personalidade. 
Cada mulher em meus livros tem suas particularidades, mas cada uma é forte à sua maneira.
Espero que os leitores consigam ver muito além daquilo que elas aparentam, e percebam que por mais doido que seja, todos podem ir à luta por aquilo que desejam.




Rebecca Cruz

Autora de Sob seu domínio 
Facebook: Rebbeca.cruz.14@facebook.com
Resposta: Eu gosto de mulheres sensíveis, que tem o dom da fortaleza. Que conseguem lutar no silêncio, que se dispõem a conquistar o Amor de suas vidas. Enfim, mulheres femininas mas guerreiras, que é a essência da mulher pra mim.
Natália Moreno
Autora de Marcas da vida
Resposta: Eu gosto de retratar como uma mulher forte. Tanto em Quando eu me amar e Marcas da vida, as personagens tem uma bagagem emocional que acaba deixando-as mais fortes para seguir a vida.

Milla Rocha
Autora  de  Olhos de fogo
Resposta: Minhas mulheres são visivelmente frágeis, mas surpreendente fortes durante todos acontecimentos. Elas mostram que o amor está sim, acima de tudo, mas que devemos antes de tudo, estabelecer metas e focar nos sonhos.
Minha Lisa Green e minha Caroline, são prova de que o amor acontece e fortalece.

Espero que os leitores se sintam fortes e positivamente influenciados com essas atitudes. Ser mulher é ter a força nas mãos, força para conquistar o que quiser.



Nós ficamos maravilhados com as respostas que recebemos destas mulheres incríveis. 
A Praxe Literária deseja a todas as Mulheres um feliz dia Internacional da Mulher, e nunca se esqueçam do quão maravilhosas vocês são. 




Share this:

JOIN CONVERSATION

4 comentários:

  1. Fabiana!
    A unanimidade em dizer que suas personagens são fortes e somos mesmo, concorda?
    Fico feliz em vê-las retratar tais mulheres em seus livros.
    FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER!
    “Ninguém nasce mulher: torna-se mulher.” (Simone de Beauvoir)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post! Amei as respostas. Saber que em diferentes gêneros a mulher sempre é retratada como forte é algo muito bom! Beijos

    ResponderExcluir
  3. Adorei as respostas das autoras, bom saber que elas retratam uma personagem feminina forte nos seus livros, saindo da monotonia e do machismo, onde as mulheres são retratadas na maioria das vezes como o gênero mais fraco e submisso.

    ResponderExcluir
  4. Olha poder essa mulhereda talentosa
    Meu deus, é tão bom ver que estamos ganhando espaço em todos os cantos
    Diversidade nas criação é maravilhosa.
    Enfim, adorei a lista da mulhereda que esta mandando bem como autoras

    ResponderExcluir