Mangá: Chobits ESP.



Olá leitores!
Trago hoje uma resenha de mangá para vocês, o Breno já falou anteriormente um pouco sobre eles (clique aqui e confira) e antes da resenha irei apresentar mais algumas coisas sobre esse mundo:
  • Geralmente são lançados mensalmente ou bimestralmente.
  • A maioria deles são coleções, mas também existem algumas edições únicas.
  • Temos duas editoras que praticamente dominam o mercado nessa área que são a Panini comics e a JBC. Claro que temos outras editoras que publicam mangás como a  NewPOP e a Sampa. Mas em questão de quantidade de títulos publicados elas ficam para trás.


Eu escolhi resenhar Chobits após terminar a coleção porque é uma história fascinante e resenhar mangá por mangá traria muitos Spoilers sem falar que todos ficariam confusos.  A versão que tenho é um relançamento que a editora fez, por isso o ESP. no título (Especial edition).
Futuramente trarei algumas resenhas de mangás que recém foram lançados (apenas da 1ª edição), pois assim fica mais fácil para alguém fazer a coleção caso tenha interesse.



Sinopse


A história apresenta a vida de Hideki Motosuwa, um jovem que encontra no lixo aquilo que mais desejava: uma persocom, um computador pessoal humanoide. Chii, na teoria, é capaz de fazer tudo que seu dono ordenar, e ainda por cima tem a aparência de uma bela jovem. Mas há um mistério por trás dessa aparente perfeição e do fato dela estar largada por aí!
 A história se passa em um mundo onde a tecnologia é muito avançada e computadores e celulares foram substituídos por Persocons (Personal Computer), robôs com forma humana e de tamanhos variados. Os Persocons possuem diversas funções, desde fazer uma ligação e acessar a internet até proporcionar prazer ao seu dono. Hideki é um jovem que vivia em uma fazenda e muda-se para a cidade grande a fim de fazer cursinho para tentar entrar em uma universidade. Ele se encanta por esses robôs, porém sua condição financeira não permite que ele possa adquirir um já que são caros. Até que um dia ele encontra uma Persocon jogada no lixo e decide leva-la para casa.




Considerações
Chobits me encanta já faz muito tempo e esse relançamento foi simplesmente incrível.  É uma história que mesmo com uma parte fantasiosa chega bem perto da nossa realidade com o desenvolvimento de tecnologias mais avançadas e robôs que fazem várias funções.
O que torna incrível este mangá é a reflexão acerca do desenvolvimento da tecnologia, até onde devemos aprimorar? Qual o limite desse aprimoramento? Que consequências teriam? Ele irá mostrar o lado bom e o lado ruim desse desenvolvimento em uma história com romance e muito bem-humorada já que a Persocon que Hideki achou foi “resetada” e não sabe fazer nada, não lembra de seu antigo dono e tudo que saber falar é “Chii”, tanto que Hideki decidiu chama-la assim. Sobra então para o jovem rapaz ensinar tudo para Chi e ainda por cima descobrir seu passado, trabalhar e estudar para passar na faculdade. Por aí já dá para ter ideia das confusões em que ele se mete.

“Uma vez eu perdi aquilo que é mais importante. Também tive...uma experiência dolorosa. Uma experiência muito, muito dolorosa, que...me aperta o coração até hoje. ” Vol. 8

 Cada Persocon possui uma programação de inteligência artificial que faz com que ele aja e tenha uma personalidade igual de uma pessoa humana e também permite que eles aprendam de acordo com os gostos dos donos. A história nos mostra a loucura que isso seria, desde pessoas trocando as outras por um Persocon, que são considerados eletrodomésticos (é como se a pessoa que você gosta preferisse o celular, computador, tv... dela e parasse de falar com você) até o debate se seria errado gostar tanto assim deles, mesmo que não tenham vida, trazendo assim outro debate a respeito do amor e sobre aceitar a pessoa como ela já que:

"Assim como eu encontrei...e passei a gostar dela por ela ser ela...espero que ela encontre em mim...aquilo que só eu posso fazer por eu ser eu...aqui que não posso fazer por eu ser eu. Espero que ela encontre isso...e que depois... passe a gostar de mim... por eu ser eu mesma. ” Vol. 8


É uma história cativante com dois personagens principais que podemos considerar como inocentes e puros.

A edição nova do mangá está muito bonita e diferencia da primeira por ter as primeiras páginas coloridas e ser maior, portanto possui menos edições. A folhada usada é branca, mas não incomoda na leitura. O traçado é cativante. 


Vale a pena adiciona-lo aos favoritos. 


| Editora: JBC
| Autor: Clamp
| Nº de edições: 8
| Páginas: 200 aprox.




Share this:

JOIN CONVERSATION

20 comentários:

  1. Olá ♥
    Nossa como eu queria gostar de mangá, teve uma época que eu até me empenhei a desenhar e a ler, mas confesso que não fluía de forma alguma. A premissa é bem legal desse livro com isso da tecnologia, dos computadores e celulares serem trocados por algo digamos mais avançado deve ser bem legal o enredo , mas mesmo assim não me senti instigada a ler, creio que esse tipo de leitura é para quem realmente curte o gênero . Beijos♥

    ResponderExcluir
  2. Não leio mangás, alias, sou uma ignorante no assunto. Não sei a diferença entre mangá, grafic novel, HQ. Você poderia fazer um post com algumas dicas para iniciantes né?
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá, como vai? Quer um desabafo? Sempre quis gostar de mangá, a maioria dos meus amigos são viciados e verdadeiros fãs, mas infelizmente nunca consegui essa aproximação. Acho que falta muito conhecimento sobre também, concordo com a colega acima sobre um post com algumas dicas porque eu realmente adorei a premissa dessa história, com certeza teria boas horas lendo. Beijos.

    EuVocê&oslivros

    ResponderExcluir
  4. Olá!! :)

    Eu não conhecia mas confesso que não lerei, porque não aprecio nada mangas!! Mas ainda bem que gostaste assim tanto de ler! :)

    A premissa também não me agradou e e por essa razão que não lerei!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  5. Olá! Adorei a sinopse e sua resenha. Eu confesso que nunca me interessei em ler Chobits, não sei... Acho que não esperava que sua história fosse tão envolvente quanto pareceu agora. Fiquei realmente curiosa! Vou ler, com certeza. Estou lendo, no momento, Anohana (de novo!). Não poderia perder a chance de comprar os mangás agora que lançaram no Brasil. <3

    Beijos!
    http://www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  6. Não sou muito fã de mangás, mas tenho dois aqui em casa, dois quais li apenas um. Não conhecia esse, mas a premissa é bem interessante, principalmente por se tratar de uma sociedade mais evoluída por assim dizer. Inteligência atificial sempre me fascina e adoraria saber como isso foi desenvolvido. Os traços do desenho são bem legais, e gostei muito da sua resenha. Não sei se realmente chegarei a ler, mas quem sabe, né?
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. No inicio da publicação achei que a Chii fosse do maligna e coisa do tipo, ela ser "inocente" me desanimou. Sacanagem criar uma personalidade, uma consciência quase humana para os robôs e trata-los como eletrodoméstico, acho que entendo a preferencia da maquina à humana, é quase previsível, a máquina ta programada para ser o que você quiser ela não vai te contrariar ela é o seu ideal, a vida fica bem mais fácil sem ter que lidar com sentimentos alheios, essa é com certeza uma relação egocêntrica mas também muito prática.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Héllen! O legal é que ele também mostra que por mais perfeito que seja por ela estar programada pra agir da forma que você quer e gosta, não substitui uma pessoa que toma decisões por conta própria e te supreende

      Excluir
  8. Só digo Chobits é e sempre será uma das obras primas da Clamp, pronto falei....kakakakakakakakak

    ResponderExcluir
  9. Oi Fabi, tudo bem? Não leio muitooooos mangás, mas o que leio costumo gostar. Mas prefiro a Panini confesso. Embora esteja brava porque eles pararam com um que eu acompanhava :( Magoada
    Esse mangá eu não conhecia, acredita? Mas fiquei muito interessada. A proposta dele é incrível. E analisando, não é muito diferente do que já acontece mesmo. Tanta gente que prefere seu celular do que as pessoas :(
    Beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Embora não tenha o costume de ler mangás, a premissa me deixou bastante curiosa!
    Gosto de tramas mais futurísticas e fiquei intrigada para saber o porque de a Persocons estar jogada no lixo e esse mistério que a envolve.
    As capas são muito bonitas e a abordagem sobre dar mais importância para a tecnologia do que às relações interpessoais é legal. Hoje em dia estamos vivendo isso.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Embora a história pareça muito legal, eu não curto muito ler mangás :( Mas achei muito ler a história e acredito que para quem gosta desse tipo de leitura realmente vale a pena, mas vou deixar passar a dica.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  12. Nunca tinha visto esse Mangá, aliás, não sou muito de ler Mangás, só li um em toda a minha vida. Confesso que sua indicação muito me agradou, a história é bastante interessante. ‘É uma história que mesmo com uma parte fantasiosa chega bem perto da nossa realidade com o desenvolvimento de tecnologias mais avançadas e robôs que fazem várias funções.’ Concordo com você e foi justamente esse fato que me despertou curiosidade. E essa edição que você mostrou está bem fofa.

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Eu não tenho o costume de ler mangás, e para falar a verdade, nunca li nenhum. Achei a premissa interessante, e nunca é tarde para começar, não é mesmo? Talvez um dia eu comece a ler e por isso, vou anotar sua dica.
    Abraços

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Eu nunca li nenhum mangá e dificilmente eles me atraem. Confesso que foi o caso desse, não me senti tentada a lê-lo. Porém, alguns mangás da JBC tem despertado minha curiosidade.
    Vou ficar no aguardo de outras resenhas de mangás por aqui, quem sabe não me identifico, né?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Eu acho muito bonito a ilustração de mangás e as cores utilizadas mas ao mesmo tempo não consigo gostar de ler eles. Não sei porque, mas tem alguma coisa na ilustração dos mangás que não consigo curtir sabe, mesmo que seja muito legal, talvez seja até mesmo a questão de como sejam feito os personagens, ou o estilo todo, já que até os filmes eu não curta.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.blogandolivros.com

    ResponderExcluir
  16. Oie!
    O último manga que li foi da Sailor Moon que eu fiz questão de fazer a assinatura para não perder nenhum. Eu ainda não li esse manga, inclusive nem sabia do relançamento. Um ótimo título, fiquei curiosa agora. Só não sei o que eu vou fazer para comprar kkkk
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  17. Olá Fabiana,
    Nunca li nenhum mangá e achei esse bem interessante. Fiquei me perguntando como esses persocons funcionam e como os seus donos lidam com isso, imagino eles como pessoas andando para lá e para cá e não sei se minha imaginação está certa.
    Vou anotar a dica de leitura e espero gostar tanto quanto você.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem? Acredita que nunca li im mangá?! Tenho curiosidade mas nunca me dei a oportunidade de leitura para o gênero. Eu não sei nem onde comprar. Rsrs! Que vergonha!
    Mas achei a história desse bem interessante e eu gosto dessa pegada futurísticas de tecnologia. Quem sabe eu procure e por fim me aventure nesse universo?
    BJ

    ResponderExcluir
  19. Oie! Eu tenho poucos mangás e não sabia desse ainda, tem um contexto tão interessante, confesso que leria só pelas capas que são lindas, mas lendo teu comentário sobre eu me apaixonei, seria possível trocarmos a vida por tecnologia? Ok que isso está praticamente acontecendo agora, vivemos mais no mundo virtual, mas seria capaz que no futuro tudo isso mude pra pior? Fiquei super curiosa e vou comprar pra ler. Tenho Star Wars em versão mangá e alguns do Naruto, acho fofas as folhas em preto e branco e algumas edições novas são mesmo com uma ou duas folhas coloridas que dão um toque especial e lindo.
    Xoxo

    ResponderExcluir