Pó de lua de Clarisse Freire

Pó de lua é um livro muito bonito, as letras são claramente feitas a mão e a capa transmite um aspecto primitivo. Não por fora, pois a capa é linda, mas por dentro é papel cartão. O formato e papel usado para essa capa ficou perfeita com o conteúdo do livro. É aquele tipo de livro que você compra pela capa e não se arrepende, afinal, além de linda também tem tudo a ver com o que está escrito no livro. Com diversos desenhos, diversas cores, letras divertidas e jogos de palavras o mesmo não é cansativo. Não é um livro para se ler de uma só vez, pois são pequenos poemas. Além do mais, é legal refletir sobre as frases que te chamam mais atenção, porque são nelas que você verá onde está a beleza do exemplar.


"Se é para dizer, diga, mas diga COM JEITO. 
Quer mudar, mude, mas mude DIREITO. 
Se é amor, ame. E que seja PERFEITO. 
Tem que errar, erre, mas tire PROVEITO.
.- CANSEI -.
De quem fala e só vive de frase de EFEITO."


Adorei a frase acima, refleti e cheguei a conclusão de que isso deve ser um preceito para a vida. Afinal de contas, faz muito sentido.


"Em um DADO momento, me julgaram muito DADO "Seja mais reguarDADO, pense mais no seu umbigo". Fiquei logo incomoDADO quando falaram assim comigo. Isso é coisa de acomoDADO. Sou mais meu jeito assim tão DADO, do que trancado só em mim."

Essa frase eu achei muito legal, pelo jogo de palavras com o dado. Muito criativo, muito verdadeiro e muito sincero. Não sei de onde vem as inspirações da Clarice, mas com certeza são muito boas.



"Já que essa vida gira tanto indecisa, faz de tudo um escarcéu, eu giro com inteligência e faço dela um carrossel."

Mesmo com todas as adversidades da vida devemos ver o lado bom das coisas e tirar proveito do aprendizado.


Clarisse Freire

“Publicitária. Redatora. Pernambucana. Recifense com chiado e tudo, menos o bronzeado. Viciada em Coca-Cola, para o seu mal e nas palavras - para o seu (?). Apaixonada por Alfredo - meu violão velho - e por tudo que é esquecido. Sou daquelas que perde o amigo, mas não perde a piada e que deixaria todas as coisas por amor. Como não posso, deixo amor em todas as coisas.” - Clarisse
A autora tem mais poesias no blog www.podelua.com.


Este livro foi presente da minha amiga Agnes. Amei demais! <3

Recentemente a Editora Intrínseca divulgou a capa do novo livro da Clarice Freire que você confere abaixo.

 

Share this:

JOIN CONVERSATION

1 comentários:

  1. Esse livro é tão fofo! E com uma ideia bem simples, mas que fica uma graça. Já vi muitas páginas dele por aí, mas não pude ler ainda. Queria ver por inteiro. Tem umas frases e versos tão legais! Esse primeiro, da frase de efeito, é bem verdade mesmo né? Faz pensar...
    Tem bastante coisas criativa e interessante nele.

    ResponderExcluir