A garota do calendário - Fevereiro de Audrey Carlan



Olá pessoal, tudo bem?

Recentemente publiquei um post sobre A garota do calendário - Janeiro que você pode conferir clicando no título acima. A Editora Verus fez um marketing excelente em cima dessa série, que contém 12 livros, onde cada um terá a história de um mês da vida de Mia Saunders. Confira a sinopse a seguir.
Sinopse
Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal.
Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. 
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... 
Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.




Considerações
Em janeiro Mia esteve em Malibu, com um roteirista e surfista lindo de morrer. Em fevereiro ela foi para Seattle ser a musa de um artista francês chamado Alec Dubois. O acordo foi 20% a mais para ela ficar nua e ser sua musa para a próxima exposição de arte, mas o que aconteceu entre Mia e Alec foi muito mais que uma simples inspiração profissional. Mais uma vez nos deparamos um uma Mia que tenta segurar seus sentimentos, mas sem sucesso. Claro que o que ela sentiu por Wes em janeiro não se compara ao que rola entre ela e o francês. Gostei muito mais de fevereiro que janeiro, uma vez que a proposta erótica da série foi melhor explorada nesse livro. Alguns palavreados técnicos usados na tradução para se referir à partes intimas dos personagens também ficaram menos estranhas para mim, claro que não estou dizendo que o palavreado deveria ser mais direto ou vulgar, mas tem coisas que não precisam ser explicadas como um cirurgião plástico, não é mesmo?
O livro é curto, mais que o primeiro, por isso qualquer "A" a mais pode ser um spoiler. O que posso dizer é que gostei, ainda não me apaixonei pela série a ponto de ler todos os já lançados loucamente um atrás do outro, mas gostei o suficiente para continuar interessada na história de Mia e seu trabalho temporário de mais dez meses. 
Se você ainda não leu A garota do calendário, recomendo que leia pelo menos janeiro e tire suas próprias conclusões da história. Li sem expectativas e posso dizer que não me decepcionei e também não fiquei surpresa com os acontecimentos, apenas fiquei feliz que a personagem principal não é mais uma garota virgem, frágil e magérrima com um CEO gostosão que a leva à loucura e lhe dá tudo e mais um pouco. Pelo contrário, Mia se sente bem com o seu corpo, sabe que é bonita e apesar de entrar no trabalho de acompanhante por necessidade quer desfrutar o máximo que puder dessa experiência, sabendo que não importa o que aconteça, ela seguirá os doze meses que precisa para quitar a divida de seu pai com o agiota. Em março Mia vai para Chicago ser acompanhante de um italino, ex-boxeador e sinceramente não sei o que esperar, já que muitas pessoas disseram que março foi um tédio. 

A Garota do Calendário - Fevereiro

| Editora: Verus
| Autora: Audrey Carlan
| Páginas: 135
| ISBN: 9788576865070
Skoob
Clique na imagem para ler

Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários:

Postar um comentário