Nano Mortais de Acácio Brites

Como você se vê sem o uso da tecnologia? Sua resposta talvez seja obvia nos tempos atuais, uma vez que a tecnologia faz parte do nosso dia a dia, ficar sem internet, celular ou computador hoje em dia é como ficar sem energia elétrica e água não é mesmo? Mas, e se essa tecnologia se tornasse a tecnologia do inferno? Pense melhor...
Nano Mortais é o segundo livro escrito pelo autor brasileiro Acácio Brites, sua primeira obra intitulada Zeck Death também possui seu lado sombrio e nós da Praxe Literária teremos o prazer de conferir e posteriormente resenhar aqui para vocês. Por hora, vamos falar do seu novo livro que já se tornou um sucesso chamado Nano Mortais - A tecnologia do inferno. Como dito na introdução dessa resenha o que você faria se a tecnologia se tornasse infernal para os seres humanos? Se você é da década de setenta, oitenta ou noventa tenho certeza que já associou isso ao filme "O exterminador do futuro" não associou? Senão o fez, então fez agora, mas esqueça isso, o livro Nano Mortais não tem muito haver com a história do exterminador do futuro não, exceto pelo fato de que a tecnologia nos fez muito mal quando acreditávamos que nos faria um bem incalculável.

Scott McConnell é um ex jogador de futebol, divorciado e com um filho de 15 anos. Há aproximadamente um ano em um jogo que seria o melhor de sua carreira houve um acidente, dois jogadores entraram com tudo na defesa e seu joelho nunca mais foi o mesmo. Com cirurgia e fisioterapia nada adiantou e Scott perdeu as esperanças de voltar à campo, mas em uma manhã como qualquer outra ele sofre um acidente de carro e ao ser levado ao hospital recebe a visita de um médico cientista chamado Nikolai Engerhoff.

Nikolai Engerhoff é um médico cientista que descobriu e aperfeiçoou a Nanotecnologia, composta por nano robôs capazes de curar qualquer doença. Nessa mesma época os testes já haviam sido feitos em animais e declarados um sucesso, então Nikolai apresentou a tecnologia ao mundo em jornais e grandes mídias a fim de testar em humanos e conseguir finalmente acabar não só com qualquer doença como também com a possibilidade de restaurar membros perdidos, tais como pernas, braços... Com o intuito de conseguir atingir o máximo de pessoas possível o médico cientista visitou Scott em seu quarto de hospital e lhe lançou a proposta que o ex jogador queria tanto ouvir "voltar aos campos", porém desde que ouvira sobre o assunto pela primeira vez Scott não tivera um bom pressentimento e não aceitou a proposta do médico.

"Só estou dizendo que é estranho uma invenção vir do nada e curar todos os problemas da humanidade! Ninguém sabe nada sobre isso."




Scott fica uns dias na casa de seu pai que é uma fazenda privada de tecnologias  e afastada da cidade, quando retorna, as novidades sobre as cirurgias com nano robôs estão à todo vapor, várias pessoas já receberam a aplicação do fluído tecnológico e estão apresentando efeitos colaterais como: raiva, ódio, violência e instintos selvagens. Ao chegar em casa Scott se depara com sua ex esposa levemente modificada, ela alega que as melhorias foram graças aos nano robôs e a surpresa maior é quando o melhor amigo de Steve (seu filho) surge com uma melhoria completamente surpreendente que foi a implantação de uma perna para o garoto que andava de muletas. E é nessa parte da história caros leitores que somos transportados para uma viagem sem volta à era nano. 

A partir desse trecho as coisas começam a acontecer de maneira surpreendente, são fatos atrás de fatos, cenas de ação atrás de cenas de ação e você fica pensando em qual parte da história o pobre Scott terá um pausa. Todas as situações são explicadas e o mais impressionante em todo esse mundo apocalíptico criado por Acácio Brites é que os zumbis não foram desenvolvidos de maneira tradicional, com um vírus, ou praga, foram desenvolvidos através da tecnologia nano.  As pessoas mesmo depois de mortas continuavam exercendo sua vontade de comer carne humana e sua raiva descontrolada. O que eu achei mais interessante nos zumbis dessa história é que eles podem ser ligados e desligados, isso mesmo, no ponto da história em que isso ocorre somos apresentados ao "vilão" chamado Kaly que de acordo com as mídias fora o primeiro humano a receber a tecnologia dos nano robôs através de uma cirurgia cerebral.


Kaly estava em coma, sua família estava prestes a autorizar que desligassem os aparelhos que o mantinham vivo quando souberam da possibilidade de salvar sua vida, mas quem falou que Kaly queria ser salvo? E é com este espírito de vingança que ele aterroriza nosso querido Scott, seus amigos e familiares durante todo o enredo. Existem vários outros personagens importantes neste contexto, porém falar de todos aqui tornaria a resenha muito extensa e poderia até liberar sem querer alguns spoilers, então, os deixo com a informação de que essa história é maravilhosa, diferente de tudo que você já leu sobre mortos vivos. 

Biografia do autor
Acácio Brites nasceu na baixada do Estado do Rio de Janeiro em 1991. Começou sua carreira como escritor aos 20 anos com a obra Zeck Death: o ceifador do Milênio. Esse seu primeiro trabalho teve como inspiração músicas, livros, filmes e séries de que tanto gosta. Atualmente, Brites mora em Paulínia, cidade do interior de São Paulo, onde vive com sua esposa e filho. Após o sucesso da primeira obra, o autor nos presenteia com Nano-mortais: a tecnologia do inferno, um romance que prende a atenção do leitor do início ao fim.




| Livro: Nano Mortais
| Autora: Acácio Brites
| Editora: Coerência
| Páginas: 279
| ISBN: 9788592572037
Skoob
Saiba mais nas redes sociais a baixo: 

Share this:

JOIN CONVERSATION

10 comentários:

  1. Meu Deus preciso ler esse livro :O kkk

    ResponderExcluir
  2. A ideia de zumbis que surgiram por causa da tecnologia pareceu bem legal, mas a passagem de tempo (da oferta e uns dias depois todo mundo já estava usando) me pareceu um pouco estranha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois que você ler você vai entender porque levaram apenas alguns dias para que tudo ocorresse. Até porque, em todas as situações de histórias de zumbis o pandemônio chega muito rápido mesmo. ;)

      Excluir
  3. Oi Le
    Quero muito ler esse livro do Acácio Brites, alem da sinopse que vi nas redes sociais do autor ter me conquistado, sua resenha aumentou minha curiosidade, preciso ler esse livro urgentemente. E eu adorei essa capa <3

    ResponderExcluir
  4. Olá! Já havia lido outra resenha a respeito desse livro, mas a sua estava completa na medida certa! Fiquei bem curiosa para conhecer essa obra de perto, gosto do tema zumbis e aliado a tecnologia, melhor ainda. E a capa está muito legal! Obrigada. Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Oi Le, já te falei que quero muito ler esse livro né?
    Nunca li nada sobre zumbis, na realidade não gostava muito da temática até conhecer The walking dead e ficar literalmente viciada.
    Espero em breve fazer a leitura do livro do Acácio.
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  6. Caramba, já estava de olho nesse livro, mas depois dessa resenha fantástica... estou com vontade de me teletransportar até ele haha. Gostei muito da ideia de não ser só mais um apocalipse causado por vírus, nano tecnologia é um tema muito interessante, creio que não irá decepcionar!
    #PartiuLer <3

    ResponderExcluir
  7. Letícia, sua resenha ficou fantástica, a dosagem certa como a colega acima falou. Adorei cada detalhe é estou muito contente com essa parceria.
    Parabéns pelo excelente blog, eu recomendo entre os outros autores, você sabe.
    E agradeço a todos os colegas que leram e comentaram.
    Mil beijos

    ResponderExcluir
  8. Letícia, sua resenha ficou fantástica, a dosagem certa como a colega acima falou. Adorei cada detalhe é estou muito contente com essa parceria.
    Parabéns pelo excelente blog, eu recomendo entre os outros autores, você sabe.
    E agradeço a todos os colegas que leram e comentaram.
    Mil beijos

    ResponderExcluir
  9. Letícia, sua resenha ficou fantástica, a dosagem certa como a colega acima falou. Adorei cada detalhe é estou muito contente com essa parceria.
    Parabéns pelo excelente blog, eu recomendo entre os outros autores, você sabe.
    E agradeço a todos os colegas que leram e comentaram.
    Mil beijos

    ResponderExcluir